Portal Cavalus

Daniel Carvalho foi do laço no campo ao esporte com sucesso

Rodeio Play

Daniel Carvalho foi do laço no campo ao esporte com sucesso
Natural de Piracicaba/SP, laçador mantém o foco, entre outros, observando seus ídolos aqui no Brasil e nos Estados Unidos
 


Daniel Moraes Corrêa Carvalho conta que sua trajetória no Laço Individual começou desde criança: “Sempre lacei no campo, no trabalho do dia-a-dia da fazenda”. Mais foi em 1995, com 16 anos, que ele conheceu o esporte mais a fundo. “Fiz um curso com o José Milton, que na época trabalhava para o Fernando Mazzi, o Nandão. Nesses dias de aprendizado, me apaixonei pela modalidade e nunca mais parei”.

Alguns anos depois, em 2000, com a finalidade de evoluir como atleta do Laço Individual, Daniel Caravalho foi para os Estados Unidos. Trabalhou e laçou ao lado de Brent Lewis. “Sempre tive espelhos no esporte, mais quem mais me ajudou tecnicamente na modalidade, desde o meu começo foi o Frederico Werneck, com dicas e tirando minhas dúvidas”, lembra ele.
A lista de ídolos não para por ai. Daniel Carvalho também admira o trabalho dos laçadores brasileiros Marcos Alan Costa, Fernando Mazzi, Flavio de Oliveira, assim como dos americanos Brent Lewis e Trevor Brazile.
Entre os principais títulos do laçador, etapas da Copa Vale e de campeonatos regionais, rodeios de Conchal e Birigui. Bem como foi vice-campeão no rodeio de Jaguariúna e do Campeonato Paulista, além de Top 5 de todos rodeios completos do Brasil. No Laço Individual Técnico, foi campeão Nacional pela ABQM em 2010 e ainda do I Potro do Futuro ANLI em 2006.
Em sua caminhada no Laço, Daniel Carvalho contou com a parceria de alguns animais: Xarope, Cego, Arlequim NB, Miss Okie Dee. “Cada um deles teve sua importância na sua época. Mais foi o Just Ken Pocodo, o Pocotó, o melhor cavalo ‘disparado’ que já tive. Com toda a certeza, o melhor conjunto que formei”.
Daniel Carvalho foi do laço no campo ao esporte com sucesso 02
Foto: Rodolfo Lesse
Momento que marcou e uma dica
Pocotó também está entre os momentos marcantes da carreira do laçador: “Me marcou muito quando o vendi para o campeão mundial Stran Smith. Saindo do Brasil um animal muito importante do cenário nacional para as mãos de um dos mais respeitados nomes mundiais do laço. Sem dúvida, um divisor de águas, não só para o mercado, mas também para a minha vida”.
Por fim, Daniel Carvalho deixa uma dica para quem está começando no Laço Individual: “Uma dica que posso dar é que se inicie com um profissional competente, com o intuito de que o caminho do aprendizado não seja tão difícil como era antigamente. E aprenda em um cavalo experiente. Laçador novo precisa de um cavalo velho!”
Colaboração: PRO Tie Down Roping
Crédito da foto de chamada: Divulgação/Miguel Oliveira

Fonte: Portal Cavalus